27.5.08

Carta a Mueda - Caseiro

Texto de José Caseiro - Ler o texto completo aqui.






[...]
Do posto de água 9 ao 34, do 34 a Omar, ou do 34 a Mocimba do Rovuma e a ida a Muera; muitas batalhas de vida e de morte se travaram, onde infelizmente a morte em algumas venceu.
Do China ao Chindorilho, das Águas às Bananeiras, e de ti Mueda a Nanglolo, a morte esteve sempre presente, mas por distracção sua ou porque não estava interessada, a maior parte dessas batalhas foram ganhas por esses valorosos rapazes da C.ART. 3503 e talvez sejam esses que te amam, porque do ódio pode nascer o amor, segundo dizem os filósofos; ou quem sabe, passados estes anos é que o nosso amor por ti tenha nascido. [...]


José Caseiro

Ler o texto completo aqui.

2 comentários:

bernard n. shull disse...

i did a little research after you told me about your "thing", and if you want a way to make more money using your your blog you can enter this site: link. bye.

Alexandra Caracol disse...

Bom dia,

Permiti-me a ousadia de colocar um link deste blog em http://violada_mas_nao_vencida.blogs.sapo.pt/69730.html?view=274530#t274530

É importante que lutemos juntos por um mundo melhor.

Em união de espírito deixo aqui um abraço

Alexandra Caracol